Política de publicação de terceiros

Esta política visa regular os posts de terceiros no blog Tenho HIV. Caso você faça um post no blog, ele precisa respeitar essa política, além dos nossos termos de uso e política de privacidade.

1 Antes de começar

Pense muito na mensagem que você quer passar. É um depoimento seu? De algum amigo? De familiar? De algo que você passou recentemente ou há anos atrás? Que memórias poderia trazer para ajudar nesse processo.

2. Durante a escrita

Publicamos todos os temas e todos os estilos – só exigimos que o texto seja conciso, bem escrito e impactante. Pode ser ensaio, relato pessoal, resenha denúncia, comentário do noticiário, crônica, perfil ou entrevista com uma pessoa interessante, tudo. Independente do gênero do texto, é preciso ficar atento a alguns detalhes:

2.1. Eleve seu leitor Escreva para um leitor tão ou mais inteligente que você. Jogue a bola lá em cima.

2.2. Senso comum Se todo mundo está elogiando um filme ou criticando um político, nós não vamos publicar um texto falando mais do mesmo. Além disso, se tomarmos a ideia de que colaboramos na formação dos nossos leitores, não podemos ecoar o que eles encontram por aí. Ou você tem uma coisa original, matadora, diferente, interessante para dizer, ou é melhor não dizer nada. Desvie do óbvio. Pense o oposto do resto.

2.3. Vícios de linguagem A grande maioria dos editores têm vontade de cometer suicídio quando leem redundâncias como “a grande maioria”. Entretanto, porém, há aqueles que, antes de cometerem suicídio, matariam o autor, se fosse possível, quando esbarram, mesmo sem querer, em trechos curtos como este com, pasmem, dez vírgulas truncando o meio de campo. E quando encontram sentenças que começam com “entretanto, porém”. Escreva de maneira limpa. Aqui vale uma observação, um alerta ou uma constatação. Os autores, colaboradores e ficcionistas têm mania de escrever artigos, relatos e crônicas usando a regra de três. Ou seja, sempre elencando três itens. Como eu fiz três vezes neste trecho curto. Evite.

2.4. Repetições de palavras Esta é uma falha comum nos textos. Textos que repetem palavras no decorrer do texto. Principalmente em textos curtos. Isso prejudica o texto. Não faça isso no seu texto.

2.5. “Achismos” Em cada 10 textos recebidos, sete têm “achismos” – informações que não são sólidas. Dizer que “as mulheres procuram homens ricos para casar” sem nada que sirva de alicerce para a afirmação é algo arriscado. Nossos leitores são realmente inteligentes e não engolem uma opinião avulsa. Se disser algo, sustente suas palavras com dados ou com ponderações incontestáveis. Como este blog também trata de temas médicos, tente sempre colocar as fontes para onde encontrou tais pesquisas ou fatos relacionados.

2.6. Firula Antes de começar o texto, fisgue o leitor logo nas primeiras frases, diga a que veio, explicite a abordagem e o conteúdo. Quanto mais original for esse gancho, melhor. Se você ler o Tenho HIV, vai reparar que todo texto sempre começa com duas ou três linhas que resumem, de forma direta e concisa, o tema geral. Apesar disso, invariavelmente, temos que cortar os primeiros e últimos parágrafos de mais ou menos metade dos textos que recebemos. Quase sempre, os textos começam assim: “Oi. Meu nome é Dimitri. Eu sou da Rússia e sempre quis escrever para o Tenho HIV. Vocês são o máximo. Enfim, outro dia, eu estava na fila do pão aqui em Moscou e vi uma mulher muito gostosa e tive uma ideia. Quem sou eu pra falar, claro! Não sou expert no assunto. Sou só um amador escrevendo. Então, não liguem se minha ideia for ruim! Mas o que pensei foi: o que aconteceria se, de repente, todas as mulheres gostosas parassem de dar pros malas que trazem violão pras festinhas?”, coisas assim vão acabar sendo cortadas do texto. Fale o que quer dizer e pronto! Mande a real, sem rodeios e sem firulas. Isso vale para o decorrer do texto. Desenvolva sua ideia – e tome o tempo necessário para isso, nada além. Seja preciso. Faça de seu texto um percurso. Tenha um bom convite inicial. Estruture bem o texto pensando na experiência de leitura. Pegue na mão do leitor e leve-o para algum lugar. Gesticule. Pense no que seus colegas de mesa podem comentar e já pré-responda eventuais dúvidas.

2.7. “Wikipedização” Os textos de depoimentos do Tenho HIV são assinados e altamente pessoais. Se o seu texto sobre kart poderia estar no verbete da Wikipédia sobre kart, então está errado. Fale de sua experiência. Quem é você? Qual é a sua história pessoal em relação ao tema? Como isso é relevante para o nosso leitor?

2.8. Originalidade e exclusividade O Tenho HIV praza por textos originais. Se o texto já apareceu em outro lugar, desista. No máximo, se for muito, muito bom, talvez a gente publique um artigo expandindo e desenvolvendo a ideia original. Tentar empurrar um texto requentado como se fosse inédito é pior do que bater na mãe por conta de mistura. E pode te colocar na nossa lista negra. Do mesmo modo, depois da publicação, não replique o conteúdo. Apenas linke o original.

2.9. Vida real Seja prático. Trabalhe com a vida real, esclareça conceitos complexos, dê exemplos, forneça estratégias acionáveis.

2.10. Além do textoPense em como produzir um vídeo, faça uma pesquisa, entreviste algum especialista, proponha um experimento, movimente as pessoas, grave algo em áudio… Pense em um conteúdo que não se resuma a um post.

3. Depois da escrita

3.1. Releia e corrija; depois releia e corrija de novo; Reler o texto é uma parte importante do processo de escrita, revisar cada detalhe e ver se ele está de acordo com sua linha de pensamento e se o texto está fluindo. Leia e releia sua colaboração exaustivamente. Utilize um programa de edição de texto já adaptado à nova ortografia e faça as correções necessárias. Preste atenção às enrolações. Depois, leia e releia de novo. Releia cortando absolutamente tudo o que não for essencial: ideias duplicadas, palavras muito repetidas, argumentos que saem do foco, adjetivos excessivos, argumentos preconceituosos. Seja objetivo. A cada frase, vá direto ao ponto. Economize o tempo dos leitores. Não presuma que seu leitor vai entender do seu assunto – mostre o texto para um amigo antes de enviar. Ele entendeu? Ele gostou? Um texto precisa ser legal até para quem não conhece o tema.

3.2. Linke e dê créditos Se citar um número, dado ou informação, dê sempre o link. Se você diz que o brasileiro médio lê 4,7 livros por habitante, o leitor deve poder clicar em algum link e confirmar esse dado. Para facilitar a edição, deixe as URLs dos links no próprio corpo do texto, entre colchetes, sem linkar. Em caso de informação off-line, cite o livro. Se incluir imagem, dê crédito. Sempre inclua links para textos relacionados e interessantes ao seu tema.

3.3. Título: É muito comum o envio de textos sem nome. Um bom título faz parte do texto e às vezes até altera o direcionamento e abordagem do discurso.

3.2. Mande para o canal certo: O texto deve ser enviado através da página específica onde o editor de textos fica, não por e-mail, carta, fax ou outro formato. Não se esqueça de colocar também uma minibiografia sua (de uns 400 caracteres)

3.3. Tenha paciência: Os posts (especialmente de novos autores) chegam e são colocados em uma fila de leitura para serem então lidos e avaliados na ordem em que chegaram. Entretanto, recebemos uma quantidade avassaladora de emails e alguns textos sim. Se não houver resposta em até um mês, aí sim fique a vontade de nos escrever e vamos catar seu texto aqui. E pedimos muitas desculpas. Nota: caso seu texto seja urgente – comentário de algo que acabou de acontecer, por exemplo, vamos te passar na frente da fila de leitura.

4. Depois da publicação

4.1. Interaja
O mais difícil você já conseguiu: publicar seu texto no Tenho HIV. Mas nem por isso o seu trabalho está acabado. Afinal, agora é a hora de recebermos um zilhão de comentários dos leitores – alguns contentes, outros nem tanto. Para manter um debate saudável, é imprescindível que você acompanhe as discussões nos comentários e interaja com o pessoal. Pode ser que seu texto gere muitos comentários ou nenhum, isso acontece até com meus textos então fique tranquilo caso o seu não for cheio de comentários.