Posso sentir seu toque

Posso sentir seu toque

Era uma pessoa que frequentava baladas – em especial na Rua Augusta, meca da noite paulistana – com uma certa frequência doentia. De quinta a domingo estava sempre na rua durante a noite. Navegava entre vários grupos de amigos de diferentes estilos de vida através de dias regados a álcool, drogas e muitas pulseiras VIPs.… Continue Lendo…

Saindo do armário

Saindo do armário

Quando alguém pergunta como me descobri gay, brinco que sempre fui assim e de repente comecei a perceber que meus amigos gostavam de mulher e por isso eu era “errado”. O que seguiu foi uma vida dentro do armário, timidez, e falta de contato social. Pra ter noção, nunca fui numa festa durante minha adolescência. Aos… Continue Lendo…

Como é ter transtorno de déficit de atenção

Como é ter transtorno de déficit de atenção

De repente estou na sala e decido ir a cozinha pegar água na geladeira. Mas assim que entro no cômodo vejo que tem um saco de biscoito que precisa ser jogado no lixo. Assim que termino vejo que tem um copo pra lavar. Depois de cinco minutos volto pra sala e fico me perguntando se não estava faltando algo, em que minha boca seca ajuda na lembrança. Continue Lendo…

Mãe, to indetectável!

Mãe, to indetectável!

Houve uma montanha russa de emoções desde que fui diagnosticado. O diagnóstico em si, o fato de eu acabar hospitalizado porque exagerei nos remédios pra superar a notícia, contar para quem tive relações sexuais e por aí vai. Mas enquanto eu sempre achei que vim com defeito de fábrica (transtorno bipolar, TDA, abuso de drogas e álcool,… Continue Lendo…